Sessão 41: A casa do espanto

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Sessão 41: A casa do espanto

Mensagem por Nikola Tesla em Sab Nov 14, 2009 1:07 pm

O problema de falta de espaço pode ser facilmente resolvido. Se o navio é assombrado por fantasmas ou coisas equivalentes, o próprio espaço do navio pode desobedecer a lógica de espaço, sendo maior por dentro do que aparentava ou ter quartos que mudam de local e que aparecem misteriosamente.

Acho que nos exemplos alguem (sinceramente, eu não consigo lembrar o nome de ninguem no podcast) ficou mutio preso ao clássico das casas mais assombradas. O fato de todas as assombrações serem consideradas malignas na idade média não deve ser um fator importante na proposta do jogo, visto que na idade média muitas coisas eram consideradas malignas. a não ser que queira-se seguir fielmente o conceito de casa mal asombrada clássico.

Outra possibilidade para casas assombradas seria o uso de uma casa que reflete as crenças das pessoas que a visitam. Pessoas que acreditam que a casa possui fantasmas irian ver fantasmas nessa, enquanto que os céticos não veriam efeitos sobrenaturais. Pequenos eventos levam a pessoa a acreditar mais na assombração, que leva a efeitos maiores, etc.
avatar
Nikola Tesla
Recruta
Recruta

Mensagens : 27
Data de inscrição : 05/11/2009

Ver perfil do usuário http://www.soaresapresenta.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sessão 41: A casa do espanto

Mensagem por Marcelo Dior em Sab Nov 14, 2009 3:03 pm

Nikola Tesla escreveu:Acho que nos exemplos alguem (sinceramente, eu não consigo lembrar o nome de ninguem no podcast) ficou mutio preso ao clássico das casas mais assombradas. O fato de todas as assombrações serem consideradas malignas na idade média não deve ser um fator importante na proposta do jogo, visto que na idade média muitas coisas eram consideradas malignas. a não ser que queira-se seguir fielmente o conceito de casa mal asombrada clássico.
Fui eu, e expliquei mal. Elas (as assombrações) não são malignas, nem tão pouco benignas. Não necessariamente. Mas todo fantasma é interessante porque ele te assusta, ou seja, faz algo ruim, mesmo sem saber. O episódio «Ghostfacers» de Supernatural, da 3ª temporada, tem uma casa mal-assombrada em que a maioria dos fantasmas apenas revive seu violetno assassinato, e isso não é ruim nem bom, mas os fantasmas estão fazendo uma zona e sacaneando assim mesmo, matando todo mundo de susto — o que pode até mesmo ser mortal, se por exemplo a ilusão faz com que alguém caia de uma escada ou pule num fosso de elevador, pensando que aquilo é real, ou de outro modo acreditando na ilusão.

No filme «A Casa Amaldiçoada» (The Haunting, 1999), a maior parte do que acontece na mansão, inclusive os acidentes com os vivos, é causada por um grupo de fantasmas de crianças, que só estão fugindo de um fantasma realmente maligno.

Minha opinião é que fantasmas bonzinhos são uma coisa meio besta, um clichê muito grande dentro de uma história que já é clichê. Mas, bem feito, até pode ficar legal, se ele for bonzinho porém assustador, e às vezes fazer merda tentando ajudar — ou, ainda melhor, pedindo ajuda. Em «Navio Fantasma» (Ghost Ship, 2002), a fantasma da menininha passa o tempo todo tentando alertar as pessoas presas no transatlântico sobre o que está acontecendo, mas de maneiras obscuras e até um pouco desastrosas, fazendo-os pensar que ela também é maligna.

_________________
Blogs de Dungeons & Dragons 4e em Português! Assine o feed.
avatar
Marcelo Dior
Comandante
Comandante

Mensagens : 1691
Data de inscrição : 17/01/2009
Idade : 37
Localização : Ribeirão Preto (SP)

Ver perfil do usuário http://marcelodior.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum